quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Auto-suficiência?

Saio sem destino a procura de mim mesma... Quem é você mulher? Aonde a vida te levou? O que quer mais? Já não viveu? Já não amou?? Já subiu montanhas, atravessou mares, cruzou os céus, o que mais quer mulher? Teu coração não forjou-se na lâmina do aço? O que quer mais? O que quer mais?
O que quer mais? O que quer mais? O que quer mais? O que quer mais? O que quer mais?
O que eu busco?? o que me falta tanto? Se olho ao meu redor e vejo tudo... Por que me falta?? o que?? Revirei os espaços perdidos da minha vida. Saí a procura por todos os cantos e esquinas. Procuro fragmentos que eu possa juntar e colar. Acrescentar... Procurei no dia-a-dia, nas andanças e esperanças, alguma coisa que me trouxesse alento e sorte. Procuro nos passantes uma semelhança... Mas, só encontro vultos desfocados e sem aparência. Quero tanto gritar até perder minha voz..
(Gritar o que??)
Se todos os caminhos percorridos me levam ao mesmo lugar inútil... estou aqui... sou?
Vivendo ou morrendo a cada dia?
Minhas noites são silenciosas e insones Só ouço meus próprios gritos e gemidos, e neste silêncio tudo se cristaliza Para que eu nada mais ouça e nem sinta Me olho no espelho... e o que vejo??
(eu, trancada em meus disfarces vazios)
Tenho saudades de mim mesma. Do que poderia ter sido e não fui... Dos sonhos sonhados e não vividos... Deixei no silêncio o encontro de mim mesma.. Na anulação do tempo de tempos idos, ignorando todos os sonhos que poderia ter tido.
Tenho saudades de mim mesma...

Um comentário:

Pequenos Delitos disse...

Ei, você escreve bonito.
Eu também sinto saudade de mim, às vezes.