sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Ser ou não ser?

A vida às vezes nos coloca em uma encruzilhada. Casar ou comprar uma bicicleta? Continuar ou começar tudo de novo? Difícil. Uma voz no fundo de mim fica me perturbando, incomodando. Sei que sou boa no que faço, mas... sabe quando fica aquela sensação de deslocamento? Ainda não achei meu lugar. Profissionalmente sei que muitas pessoas gostariam de estar no meu lugar e por vezes me sinto muito ingrata em não estar satisfeita, mas... é o que eu sinto: uma insatisfação muito grande. O que fazer? Bom a primeira coisa é tentar descobrir o que não me faz bem na minha profissão, então vou enumerar três coisa s: 1º- Minha profissão não me dá autonomia, não trabalho pra mim mesma, sou funcionária e, se tudo continuar seguindo na tendência atual vou continuar “empregada” o resto do meu tempo de serviço. 2º-No meu trabalho fico ao lado de quem faz o que eu gostaria de estar fazendo. Isso é muito incômodo às vezes pq me sinto muito “incompetente” por não ter seguido em frente no meu sonho. 3º-Na minha rotina de trabalho, tenho que gerenciar conflitos o tempo todo. Trabalhar com gente é complicado, mas isso, apesar de eu não gostar muito, eu sei que eu faço bem. E aí? Sugestões? Acho que a primeira coisa que tenho que fazer é procurar uma forma de independência. Sempre fui muito independente e, modéstia parte, “empreendedora”. A idéia de passar o resto da minha vida trabalhando pra outros não me agrada de forma nenhuma, por isso, tenho buscado alternativas pra resolver isso. Quanto ao “meu sonho não realizado”, já não tenho forças pra mudar isso. Só mesmo por uma força divina eu iria largar tudo que eu tenho e simplesmente começar a estudar outra faculdade, principalmente uma que me exigisse tempo integral. Seria egoísmo meu, e não tenho direito a isso nesta altura do campeonato, mesmo correndo o risco de viver “deslocada” o resto da vida, essa não é uma alternativa viável. Quanto a trabalhar com gente sei que não vai ter jeito, vai ser assim pra sempre e sei que essa não é uma dificuldade só minha. Vou contornando e dá pra seguir. Acho que está resolvido. Vou comprar uma bicicleta.

Um comentário:

poetamatematico disse...

Eu tb quero uma bicicleta

hehhehe