sábado, 25 de outubro de 2008

Estilhaço Deixo-me partir feito vidro pela pedra beijado fragmentado Vejo-me de mil formas milhares de formas de ser eu mesmo Estilhaço-me na busca da compreensão que traduza o meu inverno

Um comentário:

pornografo disse...

Sei que já te falei isso, até pelo msn, mas não consigo te imaginar com este ar tão triste que passas por aqui. Digo, talvez não triste, mas, sei lá... acho que é triste mesmo. De alguém que sofre por algum amor não correspondido. Talvez me enganes por causa desta tua foto, tão alegre etc. etc. ;-)