sexta-feira, 28 de março de 2008

Há dias que fico assim... num vazio em mim. Com interrogações, porquês e reticências. Ha dias de vazios que me enchem e as horas se arrastam. Minutos que se transformam em horas. Nesses dias, consigo me ver por dentro, mas não vejo o horizonte. Nâo vejo um centímetro à minha frente e por isso, não dou um passo. Me congelo, e espero passar.

3 comentários:

PD disse...

Você sumiu de lá ou está apenas caladinha?

Thi Moraes disse...

olaa
legal seu blog
...soh agora vi q vc linkou o meu aki!
vou fazer o mesmo no meu!
beijos!

Rui Carlo disse...

Nada mais amargo que a dor de saber-se anestesiado de tal forma, que nem dor se sente, só o vazio e a solidão